sexta-feira, 29 de abril de 2011

Submundo Interior

Adoro estar no comando. Dominar, manipular é comigo mesmo, mas eu gosto mais ainda dos desobedientes; rebeldia é gostosa, mas não o tempo todo. A dificuldade de conseguir as coisas me envolve ainda mais, só que em certas pessoas, a facilidade me agrada e muito. Normalmente essas são as pessoas com quem eu fico uma ou duas vezes. É legal ficar com inimigos, a depender do inimigo. Agressividade me seduz bastante, carinho também. Café me dá vontade de beijar, sabia? Adoro café preto depois do almoço.
É muito tenso sentir atração física, odeio o fato de eu sentir isso por mil pessoas, não é seguro. Ainda bem que amor me prende mais do que sexo! Frieza me machuca, o silêncio me apavora e certos olhares me congelam de medo. Mas a cada machucado, uma mudança brusca acontece em mim. Mudo da água pro vinho tinto envenenado, ergo a minha cabeça, dou as costas e jamais olho para trás novamente. Às vezes sou cruel, bastante cruel, avassaladoramente cruel. Mas não há abraço sincero que não derreta essa minha capa de gelo...
Por trás de uma mente de mulher, há uma criança observando tudo de dentro. No fundo não me arrependo de nada que faço, o que não me mata me fortalece bastante. Gosto de manter o meu mistério. O que eu exponho de mim não é nada comparado ao que eu tenho a esconder e minha complexidade é demais para que os outros consigam decifrar. Esse meu submundo de mistério onde só eu tenho a senha de entrada.

3 comentários:

  1. Juu , vs ta fasendo isso fiicar perfeitoooo.Teamo minha liinda :D bjs Arasa!

    ResponderExcluir
  2. Obrigada. :) Nos conhecemos de onde?

    ResponderExcluir
  3. Muito obrigada pelo teu comentário, Ju ! :D

    http://makefrombrasil.blogspot.com/

    ResponderExcluir